Leitor do Mês – Camila Franzoni

Foto: Arquivo Pessoal

Camila Franzoni

21 anos

4° ano de Jornalismo

O que você está lendo atualmente? Está gostando?
Atualmente estou lendo livros específicos para o meu TCC, que são bem interessantes sim. De literatura, o último que li foi a trilogia “Jogos Vorazes”, que adorei.
Gênero literário preferido? (romance, drama, terror…)
Na verdade, eu prefiro livros-reportagem ou livros de história mesmo, como “1808”, do Laurentino Gomes. Mas também gosto de drama e romance, mas de um modo divertido, como a Elizabeth Gilbert, que escreveu “Comer, Rezar, Amar.”

Na sua estante não pode faltar…
Eu sou da geração Harry Potter, então com certeza a série não pode faltar! Mas também amo Jane Austen, Kafka e Machado de Assis!

Se pudesse viver dentro de um livro, qual seria?
Definitivamente eu iria viver no mundo mágico do Harry Potter!
Se tivesse que indicar um livro, qual seria e por quê?
Indicaria “A Metamorfose”, de Franz Kafka. É um livro bem pequeno, mas que mexeu muito comigo. “A metamorfose” fala de um homem que da noite pro dia se transformou em uma barata, mas o mais bizarro é a maneira como a família dele lida com isso. Faz a gente pensar sobre como nós podemos nos esquecer de quem amamos quando essa pessoa deixa de ser útil, por assim dizer.

Personagens mais marcantes…
Minha preferida é a Elizabeth Bennet, de “Orgulho e Preconceito”, da Jane Austen. É incrível como mesmo no século XVIII ela consegue lidar de um modo tão realista com o amor, acho bem interessante. No cinema, Liz Bennet foi interpretada pela Keira Knightley em 2005.

Algum livro já te fez chorar?
O único que me fez chorar mesmo foi “Homens e Algas”, de Othon d’Eça, que fez um relato bem real da vida de pescadores no litoral de Santa Catarina. É um livro bem comovente.

Dizem que os livros mudam as pessoas, algum livro mudou o seu ponto de vista?
Sim, “Homens e Algas” me fez refletir a respeito da vida, a valorizar o que tenho enquanto tem tanta gente passando por situações difíceis por aí. “A Metamorfose” me ensinou a valorizar minha família, principalmente minhas avós e meus pais.

Com que personagem fictício você se identifica?
Com a Elizabeth Bennet, e com as protagonistas da Jane Austen no geral. Elas são mulheres que lutam pelo que querem, mas que ao mesmo tempo sabem manter o pé no chão.

Se tivesse o poder de mudar a vida de algum personagem qual seria e por quê?
Acho que iria mudar a vida da Katniss de “Jogos Vorazes”. Ela sofre muito no livro, coitada!

Pensando nos romances, tem um casal favorito?
Definitivamente a Liz Bennet e o Mr. Darcy, adoro eles! Mas também gostei muito da Katniss e do Peeta em “Jogos Vorazes”.

Já teve uma decepção literária?
Já, com o “Harry e seus Fãs”, da Melissa Anneli. Como fã, achei que iria me interessar, mas desisti antes da metade. Em compensação, um livro que achei que seria chato e simplesmente adorei foi “Fama e Anonimato”, do Gay Talese. A maneira como ele descreve Nova York através da vida de seus habitantes é incrível!

Alguém te influenciou a ler? Como começou a gostar de ler?
Sim, meu pai sempre adorou ler e eu puxei isso dele. Com três anos, já lia o gibizinho da “Turma da Mônica”. Em casa sempre compramos muitos livros, o que me ajudou a desenvolver meu interesse.

Aqui no blog, todo mês haverá um novo leitor do câmpus respondendo a perguntas relacionadas às suas preferências de leitura. Se você gostaria de ser o próximo leitor do mês, ou gostaria de sugerir alguém para estar aqui, mande um e-mail para camila@bauru.unesp.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s