O que eu faço com essas revistas?

Se você é desses que gosta de ler revista, é bem provável que tenha feito uma pequena, ou não tão pequena, coleção. Por isso, chega um certo momento que você não sabe o que fazer delas. Desistir e jogar fora? Espalho pela casa para as visitas? Encaixoto e guardo em cima do guarda-roupa? Ou organizo tudo para poder sempre consultar?

Uma coleção de revistas que não são lidas pode virar um banco com um suporte de madeira, dois cintos e uma almofada. Foto: Tuverde.com

Uma coleção de revistas que não são lidas pode virar um banco com um suporte de madeira, dois cintos e uma almofada. Foto: Tuverde.com

Desistir da coleção pode ser um pouco doloroso caso ainda ainda tenham algum valor emocional para você, no entanto, se a sua decisão foi feita, uma alternativa a mandar tudo para reciclagem e tentar vender (ou até doar) para um sebo. Em Bauru, é possível encontrar vários sebos, alguns até especializados em revistas, no centro da cidade. Se você sabe que sua coleção é valorizada, quem sabe edições raras de uma revista importante, ou uma coleção completa de quadrinhos famosos, uma alternativa que pode ser mais lucrativa é vender pela internet. Se não souber que preço atribuir, uma simples pesquisa vai informar a você quanto a maioria das pessoas cobram por revistas iguais ou semelhantes a sua. Além de vender, você pode tentar trocar, caso queira algum outro título. O skoob é um site que oferece uma ferramenta de trocas para aqueles que desejarem.

Sua coleção pode ficar sob mesas de centro ou bancos fixos. Foto: Vogue.com.au

Sua coleção pode ficar sob mesas de centro ou bancos fixos. Foto: Vogue.com.au

Se sua seleção de revista não segue um padrão de assunto, nem mesmo possui muitas edições de um só título, e se seu interesse não é ter o completo controle sobre elas. Você pode espalhá-las pela casa, organizando por tamanho, colocando em revisteiros, sob móveis, etc. Ou até montar pequenas mobílias com elas, como mesas de centro, bancos e aparadores. As revistas ainda estarão lá, mesmo que em difícil acesso.

Encaixotar é a solução mais simples. Mesmo assim, ainda dá duas alternativas: você pode organizar (separando título e colocando em ordem cronológica, por exemplo), colocar numa caixa e etiquetar por fora. Para o caso de ter alguma vontade de saber o que tem naquelas caixas. Ou ainda, você pode simplesmente colocar todas suas revistas aleatoriamente em caixas, e tirá-las de vista. A decisão é sua.

Vamos supor agora que deseje manter suas revistas, organizá-las visualmente, e ainda saber onde estão e de que assunto falam. Isso significa que sua coleção estará de uma maneira mais parecida com aquelas coleções de revistas que ficam em bibliotecas. Para isso você precisa decidir como organizá-las fisicamente, onde ficarão, que suporte usará, etc. O mais comum são revisteiros, de materiais como metal, plástico, acrílico e papelão, alguns sites ensinam inclusive como fazê-los de material reciclado. O ideal é mantê-las na vertical, com espaço para ventilação, mas sem espaço para cederem e curvarem. Se for imprescindível empilhá-las, inverta a posição de suas lombadas, assim uma ficará de ponta-cabeça e a outra na posição normal ou uma capa de frente pra outra. Quanto a ordem, o mais fácil é por título, e dentro do título, em ordem cronológica. Mas se preferir, pode organizar por assunto, e dentro do assunto por ordem cronológica. Enfim, o que for mais adequado para sua coleção ou o que for mais prático para o uso que fará das revistas.

Além disso, você precisará organizar as informações da sua coleção. O modo mais simples é em uma planilha, como Excel, Calc, ou até do Google Docs. Se tiver muitas edições de poucos títulos, cada título pode ficar em uma tabela (ou guia, aba). Caso sua coleção seja de títulos diversos, mas com poucas edições de cada, a informação do título pode ficar em uma das colunas.

Entre as informações essenciais para constar na tabela é o número da edição, a data de publicação e a localização. Essa última informação dependerá de como organizou fisicamente sua coleção e de quão precisa deseja que essa localização seja, então pode ser apenas o cômodo da casa, ou a estante e o porta-revista em que a revista se encontra. Ao organizar tenha o cuidado de saber se ainda haverá mais revistas para entrar na coleção, se não, dependendo da maneira que localizá-la, esse campo terá de ser mudado com frequência.

Além disso, algumas informações podem ser adicionadas dependendo da sua intenção como assunto de capa, estado de conservação, procedência, principais assuntos presentes, formato, número de páginas. Se sua coleção está incompleta e você tem a intenção de completá-la, coloque um item status, assim pode incluir informações que tiver sobre a edição que ainda será adquirida. Baixe um exemplo de tabela aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s