O jornalismo no cinema

Projeto Jornalismo no Cinema - Faac - Unesp

Na foto: As estudantes Lara Sant’Anna, Priscila Belasco e o professor doutor Célio Losnak (FAAC-Unesp-Bauru)

Projeto de alunos da Unesp analisa filmes com histórias ligadas à carreira; experiências são postadas no Facebook e em site próprio

A análise sobre uma carreira muito interativa com a sociedade e a cultuada sétima arte deu origem ao projeto “O Jornalismo no Cinema” em Bauru. A orientação é do professor doutor em história social, Célio José Losnak, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (Faac) da Unesp. Já a coordenação é das alunas do curso de jornalismo Lara Sant’Anna, 20 anos, e Priscila Belasco, 21. O início das análises aconteceu no primeiro semestre de 2014 e envolveu uma preparação sobre noção de linguagem cinematográfica. O grupo fez um levantamento de filmes, a partir do ano de 2001, que tinham tratado desta temática e começaram os trabalhos. “Já existe um livro publicado com esse tema: como o jornalismo foi representado no cinema. Este livro é de 2000, de uma professora do Rio Grande do Sul. Então, nesta primeira parte, estamos trabalhando com filmes a partir de 2001, sem nenhum critério de gênero e sem critério de qualidade cinematográfica”, diz o professor. “O nosso objetivo é mostrar que filmes, de variados tipos, podem apresentar interpretações sobre a mídia, sobre o jornalismo e sobre os jornalistas”, explica.

Colaborações
Algumas listas de filmes foram pesquisadas e criadas. A partir daí o grupo troca informações e, claro, assiste aos vídeos. “A primeira parte foi definir uma lista inicial. Naquele momento escolhemos cerca de 15 filmes. Também temos colaboração de alunos que vieram com outros filmes. Essas são colaborações eventuais. São só duas alunas fixas, uma bolsista e uma que, desde o início se prontificou a colaborar”, complementou Losnak.

Afinidade
A bolsista Lara Sant’Anna conta que escolheu participar por conta do seu gosto pelo cinema. “Ele [projeto] tem uma proposta muito interessante de, não apenas discutir cinema, como também a imagem da mídia e do jornalista nas produções cinematográficas. Outro ponto positivo é que descobrimos novos filmes e aprendemos mais sobre personagens importantes do jornalismo mundial, e nacional. O projeto também me ensinou a analisar um filme quanto a sua estética e montagem, o que faz com que tenhamos uma visão mais crítica e analítica sobre as produções”. Ela acrescenta: “O filme sobre o qual mais gostei de escrever foi ‘Capote’ porque foi preciso ir além do filme e pesquisar mais sobre Truman Capote, seu estilo e sua influência para o jornalismo e para a literatura”.

Na prática
A colaboradora Priscila Belasco enfatiza a experiência prática que o blog “O Jornalismo no Cinema” gerou. “A prática da escrita veio a partir de algo que gosto muito, os filmes. Além de analisar a prática jornalística e a conduta adotada nas redações e nas relações entre os profissionais, avaliar a fotografia e a construção do cenário também foram pontos que aprendi a prestar atenção”. E arremata: “Assim como a iluminação, passagem das cenas e coisas mais técnicas. Também tive contato com ótimos filmes que ainda não conhecia, como ‘Almost Famous’ (Quase Famosos), que foi a análise que mais me senti satisfeita ao escrever.

Bruna Dias

Serviço
As postagens com as análises e sinopses são feitas no blog “O Jornalismo no Cinema: https://ojornalismonocinema.wordpress.com.

E também na página no Facebook: “O Jornalismo no Cinema”.

http://www.jcnet.com.br/…/20…/03/o-jornalismo-no-cinema.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s