Experiência de leitura. BISA BIA, BISA BEL

IMG_20150414_170945403Bisa Bia, Bisa Bel é um livro juvenil escrito por Ana Maria Machado e ganhador de vários prêmios e recomendações desde o seu lançamento. Para entender este livro talvez seja necessário citar um ano, 1981, quando ele terminou de ser escrito e foi lido pela primeira vez.

Bisa Bia é a historia de uma menina que encontra uma foto de sua bisavó (também menina na foto) e, a partir disto, começa um dialogo entre gerações passadas e futuras. Nós, lendo o livro na segunda década dos anos 2000, temos várias nostalgias.

Os anos de 1980 já estão bem distantes, e o cotidiano simples da menina Bel já é um passado que não esperamos encontrar, e embora saibamos que o futuro de Neta Beta seja apenas uma invenção que dificilmente ocorrerá, é fácil achá-lo mais próximo de nós.

Quando a menina Bel encontra o retrato da menina Bia (sua bisavó) um elo sentimental se forma através do desconhecido e da imaginação. Este elo é faz o surgimento da terceira menina da história, Beta, a bisneta de Bia, ser possível e promissor. Esta corrente imaginária só pode ser reforçada pelo estimulo e pelo prazer da criação e descoberta.

A principal descoberta que se vai fazendo durante a leitura é que a formação da personalidade é a junção complexa entre o reflexo pessoal dos acontecimentos que nos rodeiam (no livro, há passagens típicas do final da ditadura brasileira, como a citação aos exilados políticos), e a história, tanto o passado quanto a perspectiva do vir a ser, para formação da vivência e repertório cultural.

Ou, em outras palavras, jamais estamos sozinhos pois somos a soma de nosso tempo com o nosso passado e os desejos do futuro.

Rui Carodi

Livros para crianças

Aproveitando o dia do livro infantil, comemorado hoje, na cidade de Bauru, a Secretaria Municipal de Cultura em parceria com o SESC, está realizando a 12ª Feira do Livro Infantil, entre 10 e 21 de abril, com uma programação especial, que inclui espetáculos teatrias, contações de histórias, cinema, espaços para leitura, oficinas, encontro com o autor e jogos.

Falando em leitura para crianças, desde 2010, a Biblioteca, em parceria com o departamento de Educação da Faculdade de Ciências, desenvolve duas atividades de incentivo à leitura:
Projeto Baú de Livros: Contação de história para as crianças do centro de convivência infantil da Unesp de Bauru
Curso “a literatura infantil e seu papel na formação do leitor”: desenvolvido por 2 anos consecutivos como curso de extensão universitária para professores da rede pública e demais interessados.
As atividades fazem parte do projeto de extensão universitária “Biblioteca: Caminho par gostar de ler” coordenado pela professora Maria do Carmo Kobayashi.

18 de abril – Dia do Livro Infantil

A Biblioteca da Unesp Câmpus de Bauru possui alguns títulos e exemplares de livros infantis, a maioria solicitados para os cursos de pedagogia e psicologia, entre eles estão:
A história mais longa do mundo, de Roseane Pamplona

Conta a história de um rei que gostava de ouvir histórias e sempre pedia: Quero uma história mais!

É um livro, de Lane Smith

Ficou na lista dos mais vendidos do jornal New York Times.

“Com a invenção dos e-books, e a proposta de revolução que trazem consigo, surgem inúmeras dúvidas a respeito do futuro do livro.” Cia. das Letras

“Nesta história um diálogo engraçado e controvertido entre um burro especializado no mundo virtual e um macaco devorador de livros traz à cena as diferenças e as especificações de veículos distintos.” Ana Lucia Santana

Flicts, de Ziraldo

“Não tinha a força do vermelho
Não tinha a imensidão do amarelo
Nem a paz que tem o azul
Era apenas frágil e feio e aflito o Flicts”

“O mundo não é como uma coleção de objetos naturais, com suas formas respectivas, testemunhadas pela evidência ou pela ciência; o mundo são cores. (…) Quem é Flicts?… Flicts é a iluminação…” Carlos Drummond de Andrade

Sábado na Livraria, de Sylvie Neeman

“A livraria é generosa de modo inigualável, uma oportunidade única de percorrer centenas de prateleiras, milhares de lombadas de livros, escolher um deles é deixar-se levar pela leitura.” Bernardo Ajzenbrg