Experiência de leitura: “O pato, a morte e a tulipa”

image

Olhemos uma criança. Ela é pequena, inocente. Queremos protegê-la, não podemos. Nós queremos que ela aprenda tudo,  não sabemos o que ensinar. Não queremos que ela sofra, ela irá sofrer.
Em frente a uma criança percebemos quão impotente somos frente ao futuro, quantas dúvidas vamos carregando durante toda vida. Uma destas dúvidas que nos acompanharão sempre, que nos abala as certezas, que evitamos até pensar e que parece pesada demais para qualquer criança é a existência da morte.
Por isto saber que há um livro corajoso, um livro de poucas páginas, bem ilustrado, com um texto que não ocuparia duas páginas se fosse digitado, pode tanto nos inquietar quanto nos auxiliar.
O pato, a morte e a tulipa do escritor alemão Wolf Erlbruch conta, por meio de uma alegoria, sobre a angustia e sentimento de perda que a morte nos provoca. A história fala do encontro, convivência e amizade entre um pato, que não esta se sentindo bem, e a morte, representada de forma infantil como um esqueleto simpático, durante os últimos dias de vida do pato.
O autor teve muito cuidado em deixar o tema leve, procurando não impor respostas, apenas deixando a história fluir e a contando para que a sintamos, para que nos questionemos. Há uma serenidade raras vezes vemos quando nos deparamos com este tema.
Não há fuga, a convivência com a morte não nos deixa menos triste e, mesmo com a poesia que a imagem da tulipa sobre o pato deslizando sobre o rio que corre, não deixamos de sentir o peso do fim.
Mas é um livro que nos fala mais do que isto. Ela fala de momentos, de um lago que se pode nadar, de uma arvore a subir, de ficar junto sem falar nada, de pensamentos que surgem e vão sem respostas.
Este pequeno livro ao não fugir do assunto da morte acaba nos apresentando uma parte da importância, da beleza da vida. É um livro que talvez seja muito bom para uma criança ler junto com adulto. Para que um adulto admita que também ele tem o mesmo medo de uma criança.

por Rui Carodi

PS.: Gostaria de dedicar este texto a Melissa e Enzo, que recentemente resolveram nascer neste mundo que é tão estranho, tão confuso, mas que vale a pena conhecer.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Experiência de leitura: “O pato, a morte e a tulipa”

  1. É um excelente livro, Rui. Eu o tenho e também tive o mesmo sentimento descrito tão bem por você. Apenas, sugiro cuidado, em relação a idade, ao ler e mostrá-lo para um criança … Pois quando o comprei, minha sobrinha, que na ocasião tinha 8 anos, caiu num choro sem fim. Para minha surpresa e angústia. Talvez não fosse o momento. Talvez eu não soubesse como abordar. O fato é que contornei a situação mostrando-lhe outros livros infantis que havia comprado… Mas fiquei com aquela imagem dela não querendo (isso ocorre até hoje – ela está com 11 anos) nem mesmo ver os desenhos – os quais me disse serem muito, muito tristes. Talvez a minha surpresa tenha sido em perceber o quão sensível foi a reação dela à delicadeza dos traços do Wolf Erlbuch… e a beleza das palavras do Bart Moeyaert…

  2. Rui, obrigada pela dedicatória. Estou com saudade da sua voz contando carneirinhos para eu dormir antes de chegar oficialmente na Terra. Ah! Não eram carneirinhos???!!! Por isso os números pareciam tão embaralhados! rsrsrs Vou adorar novas dicas de leitura. Minha mãe tem lido muitos livros comigo e para mim e eu amo! Um grande pequeno abraço! Melissa

  3. Muito bom este livro, já li por sugestão do Rui Carodi. Gostei porque trata a morte de forma bem delicada e é ideal para as crianças.
    Obrigada pela dedicatória e pode deixar que vou ler para o Enzo.

  4. Interessante a existência de um livro que trate a morte como um acontecimento que, apesar de estranho e inspirador para diversas mitologias e religiões, existe não apenas para o “anti-herói” dos contos infantis.
    Como professora, acredito na eficiência das metáforas, quando bem feitas.

  5. Puxa… parece um ótimo livro!! possivelmente vou dar de presente para meus sobrinhos, ler com eles, quem sabe. Acho que é uma grande questão que ainda é tabu para a maior parte das pessoas… e acho que por isso, é bem válido discutir com os pequenos!

  6. Ótima reflexão. Recomendações de leitura para crianças é fundamental para o desenvolvimento delas, além de abranger temas difíceis.
    Gostei da sugestão. Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s